Geral

Dia de Santa Corona: conheça a história da santa intercessora das epidemias

Por Larissa Silva 14/05/2020 ÀS 17H30
Santa Corona é a padroeira das epidemias e das pestes Santa Corona é a padroeira das epidemias e das pestes - Reprodução

Graças à coincidência de seu nome com o Coronavírus, os fiéis estão, mais do que nunca, rogando pela Santa Corona - que também é padroeira das pestes e das epidemias - para que interceda pelo fim da pandemia da Covid-19 e pela benção aos enfermos.

E se a Santa já vinha sendo lembrada com frequência, hoje, especialmente, isso aconteceu com mais afinco. Isso porque a data de 14 de maio e marcada como dia de Santa Corona.

Existem alguns mistérios acerca da história da Santa e os motivos que a levaram a ser considerada a intercessora das epidemias. Conheça mais sobre o que se sabe sobre a Santa Corona. 

História de Santa Corona

Corona viveu na Síria, no século II depois de Cristo. Sua história de vida não é tão conhecida, mas acredita-se que ela foi morta quando tinha 16 anos, pelos romanos, por causa da sua fé cristã. 

Sua morte foi extremamente cruel; a jovem foi amarrada em duas árvores dobradas e, quando os troncos foram soltos, seu corpo rasgou-se ao meio. Tudo por causa da sua crença em Jesus Cristo e por não ter negado sua fé. Em funçao desse episódio, a princípio, ela foi considera a padroeira dos lenhadores. 

Por que seu nome está sendo associado ao Coronavírus?

A relação da santa com o combate das pestes e epidemias pode ter iniciado em uma pequena cidade da Áustria, chamada St. Corona am Wechsel. Os moradores do local costumavam rogar pela santa, pedindo proteção contra os maus que poderiam afetar o gado - como as epidemias - e amparo para os momentos difíceis.

Porém, até então, a santa não era tão conhecida. Sua fama, neste momento, deve-se aos católicos que estão aproveitando a semelhança do nome da Santa Corona com a doença que está atingindo o mundo, para pedir por proteção e cura. 

Existe também uma dúvida acerca do verdadeiro nome da santa, pois a palavra "corona", no latim, significa "coroa". Na Igreja Católica, muito se fala sobre a coroa ao martírio, assim, essa pode ser a origem do nome dela.

Outra história é que seu nome possa ter relação com uma visão que ela haveria tido, de anjos descendo do céu para entregar coroas a ela e São Vitor.

Mesmo com os mistérios sobre sua origem, Santa Corona é um símbolo de esperança neste momento de pandemia. Orar para ela, entre outros santos e divindades, é uma maneira de fortalecer a fé e aguardar pelos bons dias que virão.

Dia de São Vitor

O dia de São Vitor também é celebrado nesta data, 14 de maio. A históra conta que Vitor foi um soldado romano que teria sido torturado por não ter negado sua fé em Cristo. A jovem Corona, ao ver aquela situação, o apoiou, exaltando sua crença cristã. Ambos foram mortos no mesmo dia de formas brutais.

Antes das novas regras de canonização da igreja, todas as pessoas que morriam em nome de Jesus Cristo eram consideradas santas, como é o caso de Vitor e Corona. Portanto, eles são chamados de santos pré-congregação.

LEIA TAMBÉM:

02050