Fale conosco

O que você está procurando?

Bem-estar

Entenda porque cuidar dos chakras não irá resolver suas dores da alma

É preciso aprofundar e trabalhar nas causas dos problemas que estão prejudicando os chakras.

Quando o assunto é terapia alternativa, é muito comum que a primeira coisa que venha na cabeça das pessoas seja os chakras. Mas, na realidade, no contexto das terapias energéticas-espirituais, esses centros energéticos são uns dos pontos mais básicos.

COMO SERÁ O SEU DIA HOJE? DESCUBRA TUDO NO HORÓSCOPO DIÁRIO! LÁ TEM TODAS AS TENDÊNCIAS ASTRAIS PARA O SEU SIGNO!

Não que eles não sejam importantes. Pelo contrário, é por meio dos chakras (palavra em sânscrito que pode ser traduzida como roda, círculo ou vórtice) que a energia flui, alimentando o corpo físico com vitalidade, animando-o.

Eles estão localizados no corpo duplo-etérico e transferem a energia de nossos pensamentos e sentimentos e de tudo o mais com o que nos conectamos devido a esses pensamentos e sentimentos e também devido ao nosso projeto de vida.

Entretanto, a partir da perspectiva dos sete corpos do ser humano – físico, duplo-etérico, astral, mental inferior, mental superior, búdico e átmico – os chakras manifestam efeitos de causas originárias nos outros corpos.

É como se os chakras fossem o escapamento por onde flui a fumaça decorrente de um problema do veículo e não do escapamento em si.

Efeito, não a causa

Dessa forma, o desequilíbrio dos chakras, na realidade, indica questões que podem ser de âmbito espiritual, mental, emocional, formas-pensamento e/ou blocos energéticos que estão vinculados ao nosso campo astral, como que em órbita. 

Esses aspectos, por si mesmos, geram certa vibração que desequilibra os chakras e também podem, por sintonia, nos levar a conexões com agentes externos, como pessoas e lugares, e essa ligação estimular em nós certa vibração que desequilibra os chakras.

Em outras palavras, o padrão dos pensamentos e sentimentos e o alinhamento da pessoa a seu projeto de vida (localizado no corpo mental superior) determinam o seu campo energético e é este campo que faz com que a pessoa se sintonize com o que está ao redor.

A partir dessa conexão, por meio dos chakras, ocorre a comunicação energética consigo mesmo ou com os outros. 

Quando esse padrão energético é alinhado à essência da pessoa, ao seu projeto de vida, os chakras não se desequilibram, apenas fazendo a transferência de vitalidade para o corpo físico e vida física da pessoa. Mas, nos casos em que não há essa compatibilidade energética com o projeto de vida, os chakras se manifestam de maneira desequilibrada.

Harmonizar não é suficiente

Ter como foco o alinhamento e harmonização dos chakras é interessante como uma ação pontual e “emergencial”. Entretanto, como eles são apenas o efeito, se não houver um trabalho na causa do problema, a harmonização não vai durar muito tempo e, em breve, os chakras estarão desarmonizados novamente.

Dessa forma, o que realmente oferecerá um efeito duradouro é encontrar as bases astrais e espirituais, padrões pensamentos, comportamentos e vibração e os blocos energéticos que estão causando o problema, trabalhar e equilibrar esses campos. Assim, espontaneamente, os chakras irão se reequilibrar e seguir o fluxo natural da vida.

Metodologia Humanoterapeuta é composta por técnicas que permitem aprofundar e tratar a causa de dores de origem na esfera espiritual, astral, mental e nas outras contrapartes do ser humano, proporcionando, como consequência, a liberação para o fluxo energético dos chakras.

Texto: Bia Albuquerque (@biaaterapeuta), humanoterapeuta, psicanalista espiritualista, facilitadora do Círculo da Vida e ledora de baralho terapêutico

Leia também:

Baralho Terapêutico: uma fotografia do campo energético por meio das cartas

Conheça o Círculo da Vida: a terapia que dá voz aos seus “pedacinhos”