Fale conosco

O que vc está procurando?

Tarot

Redescobrindo a vida: uma nova forma de viver, segundo o arcano “A Imperatriz”

Esta carta do tarot fala sobre nossa relação com nossos familiares. Vem conhecer mais sobre a autodescoberta com o arcano A Imperatriz

imagem da carta a imperatriz do tarot em uma mesa azul escura
Conheça a mitologia que acompanha este arcano - Foto: Shutterstock

Não importa o quando o seu coração esteja machucado, desacreditado ou ainda extremamente apático a tudo, é esta sabedoria sagrada que te renovará. Indo muito além da ideia de vaidade e do materialismo, o Arcano maior A Imperatriz nos ensina o verdadeiro sentido da abundância. Quando compreendemos e aplicamos em nossos dias o conhecimento que há por trás dessa carta, a satisfação passa a brotar dentro de nós. Vem conhecer!

A Imperatriz, o arcano maior número 3

O número 3 tem uma expressão sagrada em todas as doutrinas. No cristianismo representa O pai, O filho e O espírito santo, no Egito Hórus, Ísis e Osíris, no hinduísmo, Brahma, Vishnu e Shiva. Muito presente em diversas histórias, o significado da trindade simboliza um terceiro caminho, principalmente quando desejamos uma orientação para uma vida mais leve.

Já o arcano anterior, A Sacerdotisa, nos apresenta as forças opostas que nos distanciam do nosso propósito. Mas nos ensina como podemos lidar com ela de uma maneira justa e equilibrada. Após essa etapa, A Imperatriz nos apresenta um novo caminho e nos convida a conhecer e experimentar as polaridades da nossa própria natureza.

A Imperatriz e a nossa luz

Um dos contos mais interessantes que nos ensina a potência do arcano maior A Imperatriz é a história da deusa Demeter. Esta deusa é responsável pela força da natureza. Ela era venerada na antiguidade, afinal, havia mais conscientização sobre a importância do cuidado do meio ambiente e o respeito do ciclo natural das estações. Foi Demeter quem apresentou essa sabedoria aos seres humanos, os quais ainda hoje dependem das plantações e da agricultura para todo o seu sustento biológico.

Também conhecida como a grande-mãe, ela nos ensina que se não cultivarmos a sua potência dentro de nós. Ela fala sobre paciência, dedicação e tranquilidade para gerar frutos e andar ao lada da luz.

A Imperatriz e a nossa sombra 

O conto de Demeter tem como uma peça central o seu amor pelos seus filhos. Entre eles estava Perséfone, a qual ao ser “sequestrada”, despertou sentimentos genuínos pelo seu sequestrador, o que mais tarde seria denominado como Síndrome de Estocolmo. Talvez seja pela oportunidade de conhecer um pouco mais sobre si que Perséfone tenha se apaixonado e nunca mais voltado para a casa.

É importante lembrar que as perdas e também a morte são inerentes ao nosso desenvolvimento, desde o nascimento até o fim de nossas vidas. Cada uma lida com essa situação do seu modo e em seu próprio tempo. E assim foi com Demeter, que extremamente enlutada em razão do rompimento com sua filha, se viu emocionalmente e mentalmente impossibilitada de continuar a cumprir o seu propósito.

A Imperatriz e seu aprendizado

Após esse episódio, uma grande seca e fome se instauraram na terra. Demeter assumiu um lado sombrio, apático, ressentido, vingativo, enciumado, autodestruidor, sufocador e possessivo. Enfim, em um certo dia tudo só voltou ao normal, quando sua filha se encontrou com ela novamente e fez um acordo. Perséfone retornaria para casa de sua mãe de tempos em tempos, sendo eles a época mais feliz para Demeter, a estação primavera.

A sabedoria do arcano maior A Imperatriz, nos ensina que as coisas são cíclicas assim como a natureza e que quando quebramos essas ciclicidades, seja por desejarmos demais a melhora ou por não conseguir se desligar do que é ruim, nossa vida sofre as consequências devastadoras da estagnação. Quando não sabemos preservar essa potência em nós, toda a possibilidade de gerar, gestar, criar, nutrir, comunicar, participar se anula. Ficamos ausentes de Demeter e ausentes para a vida.

Dicas para evitar a sombra da Imperatriz

Podemos reconhecer através desse conto que diante das frustrações, a amargura e o desgosto podem facilmente se instalarem em nós. É exatamente isso que nos impede de nutrir cada situação de nossas vidas, com a nossa verdadeira natureza e potência autêntica que promove a abundância. 

Às vezes deixamos de vivenciar essa potência e passamos a abraçar a frustração e o lado sombra do arcano A Imperatriz, por não reconhecermos sua existência em nós. Vamos buscando nos encaixar nas vontades e desejos alheios, escolhendo cuidar dos outros por nos sentirmos incapazes de buscar a nossa própria realização. Então, saiba que você já se perguntou, porque nasceu em uma família totalmente distinta dos seus próprios impulsos é porque minimamente você já reconhece a existência dessa potência dentro do coração. Agora é seu dever abraçar o seu lado luz, não importa o que aconteça.

Por isso, uma dica muito valiosa para evitar a sombra da Imperatriz, está em olharmos para a nossa relação familiar, principalmente com nossa mãe. Afinal é dela que vem a sensação da nutrição, que nos oferece a segurança em nossos primeiros anos de vida, infância e adolescência. Não é à toa que essa relação mãe e filhos é símbolo do amor mais puro que se existe. Mas se não houver equilíbrio e for excessivo, facilmente também nos colocará em estagnação para a vida e em dependência.

Felipe Bezerra é Tarólogo, Astrólogo e Terapeuta Holístico na Origem Therapias.

Instagram: @origemtherapias

Site: https://www.origemtherapias.com.br/

Leia Também

Tarot

O planeta da prosperidade entra em destaque esta semana. Veja o que o tarot diz sobre a entrada de Júpiter em Gêmeos

Tarot

O Sol em Gêmeos pode trazer complexidade nas relações. O colunista do João Bidu dá dicas do tarot para a temporada geminiana

Tarot

Confira como entender melhor o arcano menor 6 de Espadas que nos convida a olhar melhor para onde estamos indo

Tarot

Chegamos no quinto mês e ele é um dos mais importantes do ano. Vem conferir quais são as previsões do Tarot em Maio para...