Fale conosco

O que vc está procurando?

Tarot

Pamela Smith e seu impacto no tarot mais popular do mundo

Foi pelas mãos de uma mulher que se deu a revolução do tarot. Conheça a negligenciada história de Pamela Smith!

Cartas de arcanos maiores (22) do baralho de tarô original em um fundo branco.
Foi pelas mãos de uma mulher que se deu a revolução do tarot. Conheça a negligenciada história de Pamela Smith! - Foto: Shutterstock

Uma boa parte da literatura existente sobre o tarot ainda não foi capaz de decifrar totalmente suas origens. Assim, elas permanecem na imaginação e na suposição dos profissionais e amantes. Afinal, os mais antigos documentos datam do século XIV, quando ainda era apenas um jogo de cartas, sem bases da filosofia esotérica. Isso permaneceu assim até o século XVIII, quando começou a ser usado para autoconhecimento. No entanto, foi pelas mãos de uma mulher que se deu a revolução dessa ferramenta que é o tarot. Então, este artigo é um convite para você conhecer a negligenciada história dessa incrível mulher!

COMO SERÁ O SEU DIA HOJE? DESCUBRA TUDO NO HORÓSCOPO DIÁRIO! LÁ TEM TODAS AS TENDÊNCIAS ASTRAIS PARA O SEU SIGNO

Patriarcado, Tarot e Pamela Smith

Em uma época dominada pelo pensamento misógino e no início do avanço tecnológico e da revolução industrial, já dá para imaginar que somente homens possuíam acesso aos círculos esotéricos, mas entre muitas mulheres que resistiram às opressões, um nome ficou marcado na história do tarot: Pamela Smith. Porém, até hoje, muitos se perguntam se essa mulher recebeu os devidos créditos pelo seu glorioso trabalho, o qual ainda hoje serve de base para novos modelos de tarot.

Com seus desenhos e traços livres, ricamente coloridos, Pamela Smith modernizou essa ferramenta, criando uma simbologia mais acessível para todos os estudantes. Assim, naquele momento, o mundo passava por um despertar social.

Pamela Smith artista, ilustradora

Podemos dizer que, em certo ponto, Pamela Smith também teve seus acessos facilitados, graças à sua boa criação e condição familiar. Nasceu no dia 16 de fevereiro, filha de americanos que moravam na Inglaterra e desde muito cedo já se deslocava bastante até a Jamaica em razão do trabalho de seu pai, fato que certamente possibilitou uma nova visão de mundo por ter acesso a culturas diferentes. Já na adolescência, Pamela Smith iniciou seus estudos de arte em uma renomada faculdade em Nova York, o Instituto Pratt, mas pouco antes de se formar passou a sofrer diante de possíveis abalos emocionais devido à morte precoce de sua mãe, levando-a a abandonar os estudos e retornar para Inglaterra, onde pouco tempo depois perdeu seu pai, aos 21 anos.

Aquariana com Lua em Leão

Devido aos grandes movimentos sociais de sua vida, típicos de uma aquariana, o início da carreira de Pamela foi muito movimentado. Ela trabalhou com uma companhia teatral até começar a se destacar com suas ilustrações e alguns poemas de sua autoria. Além disso, estava sempre engajada artisticamente nas causas sociais, como a luta pelo direito de voto feminino e o apoio à Cruz Vermelha durante a Primeira Guerra Mundial.

Uma Lua em Leão tem sede por reconhecimento! E com Pamela Smith não foi tão diferente. Suas atividades profissionais proporcionaram estar sempre cercada por grandes nomes, um deles um escritor de muito sucesso que ainda permeia o nosso inconsciente coletivo, Abraham “Bram” Stoker! Sim, o romancista que deu vida ao Conde Drácula, além do ex-senador do Estado Livre Irlandês William Yeats, responsável por apresentar Pamela ao meio esotérico, e ao místico cristão e escritor Arthur Edward Waite.

O Tarot de Rider-Waite e o sumiço de Pamela

E foi naquela mesma década que Pamela Smith começou a estreitar os laços com a Golden Dawn (a Ordem Hermética da Aurora Dourada), com Arthur Edward Waite e também com o Tarot. Após dar vida ao deck mais popular do mundo, apelidado como Tarot de Rider-Waite em 1905, Pamela Smith seguiu sua jornada no ostracismo.

Não se sabe muito sobre sua vida profissional e pessoal após esse fato, nem mesmo sobre o valor pago pelos seus serviços de ilustração. Uma das poucas coisas que se sabe é que Pamela se converteu ao catolicismo em 1911, alguns anos depois de sua grande criação, e que também passou por dificuldades financeiras ao final de sua vida. Mas é fato que o seu reconhecimento foi tardio, somente em 2018 que o seu nome passou a ter maior relevância na história do tarot, motivo de muita dor para quem tem em seu Mapa Astral uma Lua em Leão. Pamela Smith faleceu com 73 anos.

Assim como Pamela, a contribuição de diversas mulheres ao longo da história ficou obscurecida. Aproveito a data do aniversário de Pamela Smith para homenageá-la e a todas essas mulheres.

Felipe Bezerra é Tarólogo, Astrólogo e Terapeuta Holístico na Origem Therapias.
Instagram: @origemtherapias
Site: https://www.origemtherapias.com.br/

Leia também:

Ritual da moeda com mel para atrair dinheiro inesperado

Volta às aulas: como é o aluno de cada signo

Leia Também

Tarot

O tarot carrega dicas e sabedoria necessárias para nossos caminhos. Conheça aqui o arcano que está relacionado ao propósito com equilíbrio

Tarot

Saiba como ficam as previsões para o mês de Abril para todos os signos no amor, no campo mental e financeiro. Confira!

Tarot

A entrada do Astro Rei no primeiro signo do zodíaco marca uma nova fase astrológica. Entenda como aproveitar o Sol em Áries, segundo o...

Tarot

O arcano O diabo chama atenção por sua representação medieval. Entenda tudo sobre esta carta que nos indica as principais causas dos nossos sofrimentos