Santos juninos: Santo Antônio, São Pedro e São João

São João, São Pedro e Santo Antônio: os santos juninos

Conheça mais sobre cada um desses três santos que são tema de festa e de oração dos fiéis

A imagem mostra a ilustração dos santos São João, Santo Antônio e São Pedro.
Ilustração: Ricardo Avancini/Colaborador

O primeiro semestre do ano vai chegando ao fim e, neste momento começa o período de frio e logo é tempo de festa junina! Não tem como pensar no mês de junho e não associar a delícias de milho, de amendoim, fogueira, bandeirinhas, danças e brincadeiras típicas. E ao pensar nessas comemorações, logo vem à cabeça os três santos juninos, que são celebrados nas festividades. São João, São Pedro e Santo Antônio são exaltados por quem pula a fogueira, por quem sobe no pau-de-sebo, por quem espera um casório, por quem pede fartura para a colheita… Enfim, eles são solicitados para alcançar as mais diversas graças e para agradecer ao que foi recebido. Por isso o período é tão especial e lembrado no Brasil, pois reúne a fé com um festejo popular. Conheça agora um pouco mais desses poderosos santos juninos e tenha bênçãos, não só em junho, mas no ano todo.

SÃO JOÃO

Ilustração de São João com nuvens atrás.

Ilustração: Ricardo Avancini/Colaborador

São João é padroeiro dos hoteleiros, hóspedes e prisioneiros, também é protetor dos casados e enfermos. Seu dia é 24 de junho. A própria vida do santo, filho de São Zacarias e de Santa Isabel, prima da Virgem Maria, é considerada um milagre. Isabel já era idosa e nunca havia engravidado. Um dia, o anjo Gabriel apareceu para Zacarias e disse que sua esposa engravidaria. O anjo também apareceu para Maria, disse que ela seria mãe do Salvador e que Isabel, assim como ela, estava grávida. Maria foi ao encontro da prima, para saudá-la e, quando chegou, João mexeu-se na barriga da mãe. Foi o santo quem batizou Jesus nas águas do Rio Jordão e o anunciou o Messias, Salvador do mundo.

SÃO PEDRO

Ilustração de São Pedro com nuvens atrás.

Ilustração: Ricardo Avancini/Colabodora

Seu nome de nascimento era Simão. Ele era um pescador que conheceu Jesus quando este pediu seu barco para fazer uma pregação a uma multidão de pessoas. O santo estava lavando as redes vazias junto com Tiago e João, que também foram discípulos de Cristo, já que a pesca não tinha resultado em nada. Depois da pregação, Jesus pediu para que lançassem as redes novamente ao rio. Mesmo sem acreditar que resultaria em alguma coisa, assim o fez e conseguiu pegar muitos peixes. O santo é considerado o primeiro Papa e príncipe dos apóstolos. Conta a história que Pedro negou Cristo três vezes na hora da Paixão. Mas, se arrependeu e pediu para que fosse crucificado de cabeça para baixo, já que não se julgava digno de morrer igual Jesus. Ele é o guardião das chaves do Céu e é considerado o padroeiro dos pedreiros, pescadores e porteiros. Seu dia é 29 de junho.

SANTO ANTÔNIO

Ilustração de Santo Antônio com nuvens atrás.

Ilustração: Ricardo Avancini/Colaborador

Santo Antônio nasceu com o nome de Fernando, na cidade de Lisboa em uma data incerta. Alguns estudiosos dizem que foi em 15 de agosto de 1190, outros afirmam ser na mesma data, mas no ano de 1195. O santo foi destinado à carreira militar, mas, não contente com o ofício, fugiu para um convento em Coimbra, onde foi ordenado sacerdote em 1220. Depois, resolveu tornar-se missionário na África, entrando para a Ordem Franciscana e mudando seu nome oficialmente para Antônio. Muitas foram as graças e milagres concedidos por ele, que veio a falecer ainda novo, aos 36 anos, no dia 13 de junho de 1231, data em que é celebrado. Quase um ano depois, o santo foi canonizado pelo Papa Gregório IX e o dia de sua morte passou a ser a data oficial de homenagens a ele.

LEIA TAMBÉM

Texto: Nathália Sousa/Colaboradora | Design: Abel Malinverno/Colaborador

Os comentários estão desativados.