Últimas

Saiba o que é Constelação familiar e como ela funciona

Por Redação João Bidu 04/05/2020 ÀS 12H13
A Constelação Familiar ajuda a enfrentar os problemas e aflições herdados da família A Constelação Familiar ajuda a enfrentar os problemas e aflições herdados da família - ASDF_MEDIA/Shutterstock

As pessoas trazem consigo características genéticas que provêm de outros membros da família. Além de aspectos físicos, como a cor dos olhos e dos cabelos, marcas emocionais também são transmitidas pelos núcleos familiares, tanto geneticamente quanto em vida.

Por meio do método da Constelação Familiar, é possível identificar aflições e tensões da família que foram passadas para você e, assim, trabalhar melhor com elas para alcançar uma vida mais leve, com maior autoconhecimento e menos empecilhos emocionais.

O que é Constelação familiar

O trabalho da Constelação Familiar - ou constelação sistêmica -, foi desenvolvido pelo alemão Bert Hellinger. De acordo com Waldomiro Sesso Filho, psicólogo, constelador e coach, Bert identificou que todos os sistemas que deixam a vida mais harmoniosa estão submetidos a três leis. São elas:

1. Direito de pertencer a sistemas, sejam eles família, escola, religião, profissão ou até mesmo país;

2. Respeito à hierarquia e aos mais velhos;

3. Equilíbrio de troca - as relações devem ser baseadas em dar e receber.

O especialista explica que o objetivo da Constelação Familiar é corrigir os momentos em que essas três leis são desrespeitadas. "Bert identificou a existência de um fluxo de energia que vincula as pessoas dentro de um sistema; as ordens do amor. Assim, quando uma das leis é quebrada, esse fluxo é impedido, o que gera consequências”, conta.

Esse tipo de terapia surgiu por meio das experiências científicas de Bert, após viver por 16 anos na tribo dos Zulus, na África do Sul. Foi lá que ele chegou na conclusão de que todas as pessoas estão ligadas aos seus antepassados por meio de um campo morfogenético, ou seja, uma energia coletiva que envolve os frutos de um mesmo núcleo familiar.

A conexão entre os integrantes da família faz com que cada um carregue consigo, na sua própria genética, informações da vivência de outros parentes, mesmo que estes já tenham morrido. Assim, valores morais, segredos, aflições e até doenças formam uma espécie de marca que pode ser propagada para seus filhos, netos e bisnetos, afetando diretamente a vida deles.

Outros tipos de situações que geram uma "cicatriz" nos membros da família são mortes prematuras, acidentes trágicos seguidos de morte, adoções, morte de crianças e de mães durante o parto, injustiças entre os integrantes da família, entre outros.

Dificuldades na vida amorosa, receios e medos sem motivos, doenças, problemas no campo profissional e desiquilíbrio na família são fatores que podem ser resultados de memórias genética desses eventos vividos, por exemplo, pelos avós. O estudo de Bert, então, mostra que somos afetados pela história da nossa família e, por isso, a Constelação Familiar é um método eficaz para resolver as "pontas soltas" do passado.

Técnica da Constelação Familiar

Segundo Rosana Machado, psicóloga e consteladora, a terapia é um trabalho energético do inconsciente familiar. “Muitas vezes, vivemos questões que estão ligadas à família por meio de padrões de dificuldades, os quais Bert Hellinger chamou de emaranhados”, ressalta.

Assim, essa corrente de pensamento propõe que um problema atual pode ter suas raízes nas gerações passadas. “Os estudos não são baseados em genética, mas na questão do fluxo de energia”, comenta Waldomiro.

Para quem é indicado?

Para qualquer tipo de pessoa que tem um problema e percebe um padrão de desequilíbrio, como doenças, problemas de relacionamento, dificuldades financeiras, desentendimentos familiares, tristeza, entre outros.

Quais métodos são utilizados?

O trabalho acontece de duas formas: individual e em grupo. Waldomiro explica que, no método em grupo, determinadas pessoas presentes na sala são escolhidas pelo terapeuta para representar as questões do paciente – e as manifestações acontecerão no corpo das pessoas que representarem cada uma delas.

No individual, as pessoas dão lugar aos totens. “O trabalho de constelação é como se fosse uma acupuntura do fluxo de energia, e a forma de trazer o efeito que a agulha exerce no nosso corpo é por meio de frases ditas entre os membros que estão representando papéis. É assim que as gerações anteriores são identificadas”, explica Waldomiro.

Tempo de duração

De acordo com os especialistas, Rosana e Waldomiro, a terapia da Constelação Familiar é feita em sessões únicas, uma para cada tema a ser resolvido, podendo durar até duas horas.

LEIA TAMBÉM 

01777