Religiosidade e fé

Você sabe o que é o Santo Graal para o cristianismo?

Por Redação João Bidu 31/08/2017 ÀS 13H45
A foto mostra um cálice dourado em cima de uma pedra, ilustrando o Santo Graal A foto mostra um cálice dourado em cima de uma pedra, ilustrando o Santo Graal - Foto: iStock.com/Getty Images

A Bíblia é considerada O Livro Sagrado para o cristianismo e é importante para várias religiões, sendo que milhões de fiéis acreditam que as historias nela presentes são indubitáveis. Do mesmo modo, também há aqueles que as contestam, como é o caso da existência do Santo Graal.

De acordo com o cristianismo, o Santo Graal seria um cálice sagrado com poderes milagrosos que teria sido utilizado por Jesus Cristo em sua última ceia. Segundo os relatos, o personagem bíblico José de Arimatéia estaria ligado ao objeto, sendo ele o encarregado de guardá-lo e protegê-lo.

Após a Santa Ceia, Jesus foi preso e posteriormente crucificado. Um dos soldados teria ferido o corpo de Jesus para garantir a sua morte. Desse modo, Arimatéia teria utilizado o cálice para coletar o sangue que escorreu do ferimento. Ele então é tido como um discípulo de Jesus e acaba sendo preso. Depois de libertado, fugiu de Jerusalém e peregrinou até o atual território da Inglaterra, levando o Graal aos fiéis.

A posse do cálice tem sido muito discutida pelos historiadores, sendo atribuída a vários grupos, como aos Cavaleiros Templários, por exemplo, que acreditavam ser os responsáveis por manter o objeto em segurança.

Atualmente, muitos objetos espalhados por várias igrejas pelo mundo são tidos como o Graal, a exemplo do Cálice Sagrado na Catedral de Santa Maria de Valência, que teria sido tomado por São Pedro em Roma. Esse objeto parece ser o mais próximo da autenticidade, uma vez que sua datação entre o século IV a.C. e o I d.C. foi cientificamente provada. Embora existam muitas histórias, nenhuma delas foi reconhecida como verdadeira ainda.

LEIA TAMBÉM

Texto: Andrey Seisdedos/Colaborador - Edição: Giovane Rocha noEmbed

0383