Religiosidade e fé

Confira a mensagem de conforto do Papa Francisco para os dias conturbados!

Por Redação João Bidu 06/09/2017 ÀS 10H00
- Reprodução/Copyright L'Osservatore Romano

O Papa Francisco começa sua Audiência Geral dizendo que não é uma atitude cristã andar cabisbaixo, sem motivação, como se a vida não tivesse metas. Isso porque Deus é a esperança e Ele cria novidades na vida do ser humano, da história e do cosmos. Confira a mensagem de conforto do pontífice para os dias conturbados!

No fim do caminho da vida é quando Deus acolherá todos os homens para que habitem seu lugar reservado. "Esta é a nossa esperança. E o que fará Deus quando, finalmente, estivermos com Ele? Terá uma ternura infinita por nós, como um pai ao receber os seus filhos que se cansaram e sofreram prolongadamente. No Apocalipse, João profetiza: 'Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens! Ele enxugará todas as lágrimas de seus olhos e já não haverá morte, nem luto, nem grito, nem dor, nem dias conturbados porque passou a primeira condição. Eis que eu renovo todas as coisas!'. O Deus na novidade!", reflete o santo padre.

Francisco medita sobre a situação atual do mundo: as guerras, violências, mortes e todas as notícias tristes que o santo padre vê nos jornais. "Há um Pai que chora connosco; existe um Pai que verte lágrimas de piedade infinita pelos seus filhos. Um Pai que nos espera para nos consolar, porque conhece os nossos sofrimentos e preparou para nós um futuro diverso. Esta é a grandiosa visão da esperança cristã, que se dilata ao longo de todos os dias da nossa existência e deseja consolar-nos", reconforta o papa.

Na imagem, várias cruzes estão no chão, mostrando de baixo para cima a visão dos objetos com o céu com nuvens. Dias conturbados. (Foto: Reprodução/Pixabay)

Alguns julgam que a felicidade fica no passado, na juventude; outros ainda acham que a felicidade é momentânea e passageira. Há quem pense que a vida não tem sentido e vive eternamente dias conturbados. "Mas nós cristão não acreditamos nisto. Ao contrário, cremos que no horizonte do homem existe um sol que ilumina para sempre. Acreditamos que os nossos dias mais bonitos ainda devem chegar. Gostaria que se perguntassem agora: 'Sou um homem, uma mulher, um jovem, uma jovem de primavera ou de outono? A minha alma está na primavera ou no outono?'", reflete Francisco e continua: "De primavera, que espera a flor, que aguarda o fruto, que se põe à espera do sol que é Jesus, ou de outono, sempre cabisbaixo, amargurado e, como às vezes eu disse, com a cara de pimenta avinagrada". Os cristãos são primavera!

"O futuro não nos pertence, mas sabemos que Jesus Cristo é a maior graça da vida: é o abraço de Deus que nos espera no fim, mas que já agora nos acompanha e nos consola ao longo do caminho. Ele leva-nos ao grande 'tabernáculo' de Deus com os homens, com muitos outros irmãos e irmãs, levaremos a Deus a recordação dos dias vividos aqui na terra. E naquele instante será bom descobrir que nada se perdeu, nenhum sorriso e nenhuma lágrima. Por mais longa que a nossa vida tiver sido, teremos a impressão de ter vivido num sopro", conclui o santo padre.

LEIA TAMBÉM

Texto: Camila Ramos noEmbed

0391