Religiosidade e fé

Entenda o que é o Ramadã para o islamismo

Por Redação João Bidu 11/05/2018 ÀS 13H00
A foto ilustra o Ramadã, importante data do islamismo A foto ilustra o Ramadã, importante data do islamismo - Reprodução

O Ramadã é uma dos períodos sagrados islâmicos mais divulgados no mundo ocidental. Ocorre no nono mês do calendário islâmico, sendo baseado nas fases da Lua. Em 2018, o ramadã acontece entre 15 de maio e 14 de junho.

Nesta época, os muçulmanos se dedicam à oração, ao jejum e à caridade. É uma tradição muito antiga, que remonta a cerca de 610 d.C., num período em que se acreditava que Alá tinha revelado os primeiros versos do Alcorão a Maomé.

Em muitas mesquitas, durante o Ramadã, os versos do Alcorão são recitados todas as noites. Os oradores são conhecidos como tarawih. No final do mês, a escritura completa deve ser recitada.

Ninguém é obrigado a jejuar por todo o período, mas essa prática possui aspectos importantes como o niyyah, que significa “intenção”. Os muçulmamos não devem simples ou acidentalmente se abster da comida. Eles devem realizar a condição do niyyah, “propor em seu coração que o jejum signifique uma adoração somente a Alá”.

A foto mostra uma refeição no Ramadã Foto: Wikipedia/ Commons/ Reprodução

Em muitos lugares do mundo, os restaurantes muçulmanos fecham durante o dia no período do Ramadã. As famílias acordam cedo, antes do sol nascer, e comem uma refeição chamada sohour. Depois que o sol se põe, o jejum é quebrado com uma refeição chamada iftar. O iftar, muitas vezes, começa com a ingestão de tâmaras e bebidas doces para dar ao jejum muçulmano um rápido aumento da energia.

Princípios

O islã tem alguns pontos que são os principais em sua doutrina. Saiba quais são eles:

1. A crença em Alá, único Deus existente;

2. A crença nos anjos, seres criados por Alá;

3. A crença nos livros sagrados, entre os quais se encontram a torá, os salmos e o evangelho. O Alcorão é o principal e mais completo livro sagrado, constituindo a coletânea dos ensinamentos revelados por Alá ao profeta Maomé;

4. A crença em vários profetas enviados à humanidade, dos quais Maomé é o último;

5. A crença no dia do julgamento final, no qual as ações de cada pessoa serão avaliadas;

6. A crença na predestinação: Alá tudo sabe e possui o poder de decidir sobre o que acontece a cada pessoa.

Você sabe quais são os 5 pilares do Islamismo? Veja abaixo:

LEIA TAMBÉM!

Texto: Redação Alto Astral - Edição: Giovane Rocha e Ricardo Piccinato noEmbed

A foto ilustra o Ramadã, importante data do islamismo Foto: Reprodução
A foto mostra um jovem muçulmano ajoelhado rezando. Pilares do islamismo Foto: Foto: Shutterstock.com
A foto mostra senhores muçulmanos rezando ajoelhados. Pilares do islamismo Foto: Foto: Shutterstock.com
A foto mostra uma muçulmana com as mãos erguidas. Pilares do islamismo Foto: Foto: Shutterstock.com
A foto mostra uma Alcorão aberto. Pilares do islamismo Foto: Foto: iStock.com/GettyImages
A foto mostra fiéis muçulmanos e Meca. Pilares do islamismo Foto: Foto: Shutterstock.com

0796