Geral

Yoga para crianças: os benefícios da prática durante a infância

Por Julia Abud 21/04/2020 ÀS 07H03
Yoga na infância ajuda no desenvolvimento da criança Yoga na infância ajuda no desenvolvimento da criança - Foto Pexels

Muito mais que uma atividade física, a yoga é uma prática indiana milenar cada vez mais difundida no mundo atual entre pessoas que buscam seguir uma filosofia enquanto se desprendem do estresse do cotidiano e melhoram o condicionamento físico e a flexibilidade.

Como seu próprio nome já diz, a yoga (que significa "unir", em sânscrito) busca estabelecer equilíbrio e integração entre corpo e mente. Além dessa conexão, a prática também tem como valores essenciais a harmonia e o respeito, seja pelo próximo ou por si mesmo, tanto em ações e palavras quanto em pensamentos.

Por esses motivos, a yoga é extremamente benéfica para qualquer pessoa, em qualquer idade. Porém, para as crianças, ela é ainda melhor! Isso porque a prática na infância pode ser fator determinante no desenvolvimento físico e cognitivo e no controle psicológico das crianças - o que também refletirá na pessoa que elas serão no futuro. Parece incrível, certo? E realmente é!

Se você se interessou pelo assunto e mal pode esperar para começar a praticar com os pequenos, confira mais informações sobre os benefícios da yoga para crianças e as melhores posturas para elas.

Yoga para crianças

Não existe faixa etária ideal para praticar o yoga. Na infância, esses exercícios ajudam no desenvolvimento de habilidades importantes para o ambiente escolar, reduzindo a competitividade, ensinando respeito e sabedoria. Por isso, já é muito comum em vários países ter aulas de yoga no currículo das escolas infantis.

Motivos para deixar os pequenos praticar

Mais consciência corporal

Deixar as crianças praticarem exercícios de yoga ajuda no aumento da compreensão delas sobre o próprio corpo. Com isso, os pequenos aprendem desde cedo a respeitar seus limites físicos. Além disso, adquirem maior paciência para ir conquistando aos poucos aquilo que seus corpos precisam, como resistência e flexibilidade.

Desenvolvimento muscular 

Durante a fase de crescimento, é preciso estar atento à musculatura e aos ossos. A yoga ajuda nessa missão ao trabalhar a força e a articulação das crianças, contribuindo com o desenvolvimento dos músculos, com o alongamento e a flexibilidade.

Bem-estar para as crianças

Várias posturas melhoram o astral dos pequenos, oferecendo mais força de vontade e determinação para realizarem suas atividades do cotidiano. Isso porque as crianças podem aplicar em suas vidas os ensinamentos e a sensações de bem-estar proporcionados pela yoga. 

Melhora a postura

O exercício é uma forma eficaz de aprimorar a coordenação motora, facilitando as atividades comuns durante a infância. Também desperta a consciência sobre manter uma postura correta, minimizando as chances de dores e problemas na coluna.

Mais foco e concentração

Manter a calma e aumentar o nível de concentração são dois benefícios importantes que a yoga proporciona ainda na infância. Isso favorece o equilíbrio mental para que as crianças saibam lidar com os diferentes tipos de situações da vida. 

Adultos melhores

Fazer yoga na infância e na pré-adolescência faz com que as crianças e jovens cresçam com mais autocontrole de seus impulsos e pensamentos. A mente se desenvolve com mais clareza, o que possibilita foco nos objetivos, controle emocional e maior preocupação em participar da sociedade sem propagar julgamentos e ofensas. A yoga também melhora a concentração nos estudos e no trabalho, além de dar energia, ajudar a relaxar e melhorar a qualidade do sono, agindo de forma benéfica para a saúde física e mental.

Posturas para crianças

Postura da criança

Uma das posturas mais simples da yoga é a da criança. Para fazê-la, basta sentar sobre os calcanhares, curvar o tronco para frente e soltar o peso do corpo, estendendo as mãos para frente ou para trás, ao lado do corpo.

Postura da criança

Postura da borboleta

A postura da borboleta também funciona como um ótimo alongamento. Nela, você irá sentar como se fosse cruzar as pernas, porém unindo as solas dos pés. Para alongar mais quando já tiver se acostumado com a pose, vale tentar colocar as mãos em frente ao corpo e inclinar o tronco para frente. Lembrem-se de manter sempre a coluna reta!

Postura da borboleta

Postura da cobra

Para fazer a postura da cobra, vocês deverão deitar de barriga para baixo e os pés levemente afastados. Em seguida, posicione as mãos ao lado do corpo e suba o tronco devagar. Se não conseguir esticar o braço, tudo bem! Faça a postura no seu tempo.

Postura da cobra

Postura do flamingo

A postura do flamingo exige um pouco mais de equilíbrio, então deve ser feita em um tapete em que as crianças não se machuquem caso caiam. Para praticá-la, basta posicionar um pé na lateral do joelho oposto com os dedos apontando para o chão e unir as palmas das mãos em cima da cabeça. Fique um tempo na postura e depois troque as pernas.

Postura do flamingo

Postura do cachorro olhando para baixo

Essa postura é um ótimo alongamento e pode ser mais simples para as crianças que para os adultos. Nela, você irá dobrar o tronco para baixo, com a coluna reta, dobrando apenas o quadril. Em seguida, estenda as mãos no chão, esticando bem os braços para frente, deixando-os na diagonal com o tronco. Se precisar, flexione os joelhos até conseguir se acostumar com a pose.

Postura do cachorro olhando para baixo

Postura do camelo

Para fazer a postura do camelo, basta ajoelhar-se com os glúteos afastados dos calcanhares e, em seguida, pegar os pés com as mãos, esticando todo o tronco. Caso só alcance os tornozelos ou panturrilhas, tudo bem! Lembre-se que o processo da yoga também exige respeito com o corpo.

Postura do camelo

Outras atividades para as crianças

Meditação

Não existe uma idade ideal para começar a meditar; o quanto antes a pessoa iniciar a prática, melhor! Afinal, praticar a meditação desde a infância faz com que o praticante desfrute de seus benefícios desde cedo e, assim, tenha uma vida mais plena.

Meditar é bom para qualquer época da vida e um exemplo disso são as iniciativas nos Estados Unidos e na Inglaterra que incentivam a meditação para as crianças a partir dos três anos. No entanto, o ideal é não obrigar os pequenos a nada - nem à yoga, nem à meditação -, mas explicar como as práticas pode ajudá-los ao longo da vida e tentar despertar o interesse deles.

Além disso, a meditação não funciona apenas para diminuir o estresse e a ansiedade - ela é benéfica independentemente da condição física ou emocional da pessoa. Portanto, a criança não precisa apresentar sintomas de estresse para começar a fazer meditação. O melhor é treinar a mente dos pequenoas para ser focada no que importa para a vida e menos agitada com as influências externas.

Pilates

O método ajuda na conquista de músculos mais fortes e ajuda a melhorar a postura e o equilíbrio. Portanto, é possível praticá-lo até mesmo durante a gravidez! No período gestacional, o pilates tonifica a musculatura, trazendo efeitos positivos na postura e no novo centro gravitacional da mulher, uma vez que com o crescimento do bebê, o centro de gravidade da gestante se desloca para frente e, para compensar o peso, ela se curva para trás, aumentando sua curvatura lombar. As atividades do dia a dia normalmente são feitas de forma diferente e, com isso, a gestante precisa de um preparo muscular adequado para não sobrecarregar a coluna. 

Já para as crianças, o pilates melhora a postura e fortalece a musculatura das costas. Ele também ajuda na flexibilidade, na consciência corporal, além de aumentar a capacidade de foco e concentração. Outros benefícios importantes dessa atividade são a socialização entre as crianças e a diminuição do sedentarismo infantil.

LEIA TAMBÉM:

01967