Geral

Controle as emoções destrutivas e tenha uma vida mais leve

Por Larissa Silva 31/03/2020 ÀS 14H48
Eleve seu alto astral com algumas mudanças de atitude Eleve seu alto astral com algumas mudanças de atitude - Thought Catalog/ Unsplash

As emoções destrutivas podem influenciar indiretamente a sua saúde e fazem com que você fique vulnerável para doenças emocionais e físicas. Isso porque o baixo astral é a porta de entrada para a ansiedade e o estresse, que são duas coisas que ninguém quer por perto! Assim, para te ajudar a combater essa negatividade, confira como as emoções destrutivas podem ser amenizadas para você ter mais qualidade de vida.

Baixa autoestima

Se você tem dificuldade em se olhar para o espelho, por não gostar de algumas das suas características físicas, pode ser que esse problema esteja se instalando na rotina. Geralmente o que motiva a baixa autoestima é a insatisfação com o peso corporal ou com alguma parte do corpo, como nariz, boca e sorriso. 

Como combater?

Essa situação pode ser amenizada aos poucos, por meio de um processo de valorização pessoal. Cada pessoa tem uma característica distinta e é isso que faz cada ser único no mundo. Por isso, valorize tudo o que você se tornou até hoje e lembre-se das etapas que você venceu para estar aqui. Quando se está bem interiormente, o lado externo fica livre para mostrar toda a sua beleza natural!

Inveja

Esse sentimento é o mais autodestrutivo que existe, pois quando uma pessoa se entrega para a inveja, uma série de sensações ruins a dominam, como desejo de vingança, raiva e tristeza. Além disso, deixar de lado a própria vida para investigar o que outra pessoa está fazendo provoca o acúmulo de trabalho - e de estresse - o que ajuda ainda mais nas dores de cabeça.

Como combater?

Não importa qual seja o motivo da inveja, o importante é avaliar as razões pelas quais aquela pessoa ou situação lhe incomoda e trabalhar ao máximo para reverter esse sentimento. Por exemplo, se seu amigo conseguiu a vaga de emprego que você queria, não fique com inveja! Veja essa situação como uma alavanca para que na próxima oportunidade você dê o melhor de si.

Raiva

Esse sentimento pode estar presente em diversas áreas da vida, muitas vezes até silenciosamente. Assim, quando você sentir esse sentimento, não deixe-o de lado! O melhor é verificar o motivo e admitir o que está sentindo. A aceitação do problema ajudará para que os momentos de explosão sejam mais equilibrados e contidos com facilidade. O que motiva a raiva é a sensação de estar em segundo lugar, a humilhação e a própria inveja. 

Como combater?

Se você acredita que está difícil de ter paciência, o melhor é recorrer em soluções que permitam o autocontrole. Assim, trabalhe o lado psicológico por meio da meditação e, quando puder, tenha pausas no trabalho para fazer atividades que você gosta. A argumentação e a coerência são ferramentas que podem te guiar nos momentos em que a cabeça estiver quente.

Ciúmes

Esse sentimento é parecido com a inveja, mas um pouco mais leve. O ciúme é mais sentido nos relacionamentos amorosos e é o grande motivo para o fim deles. O excesso de preocupação, questionamento e fantasias de traição fazem com que um peso se instale nos seus ombros - aumentando até as chances de desenvolver a ansiedade.

Como combater?

A psicoterapia pode ser uma boa solução para você conseguir aprender a controlar essa emoção. Mas esse processo exige paciência e determinação, pois os resultados não aparecem de um dia para outro! Para alcançar os resultados, primeiro tenha vontade de mudar e aceite que algo precise ser feito.

Ansiedade

Essa emoção pode ser motivada por diversos agentes, como a baixa autoestima, estresse, o excesso de preocupação, entre outros fatores. Todas as pessoas em algum momento vão sentir um sintoma de ansiedade. O problema é quando esses efeitos são duradouros e atrapalham a rotina da pessoa. Sinais como compulsão alimentar, perda de cabelo e dores de estômago são algumas indicações de que é hora de procurar ajuda médica.

Como combater?

Consuma alimentos com propriedades calmantes e tenha o hábito de praticar meditação e yoga. Essas atitudes ajudam a manter o corpo e a mente mais relaxados. Reserve também um tempo para si mesma, pois a tranquilidade pode ser encontrada dentro de você mesma.

LEIA TAMBÉM:

01891