Notícias

Como se espiritualizar sem depender de nenhuma religião

Por Larissa Silva 19/05/2020 ÀS 10H01
Aprenda como se aproximar dos seus próprios propósitos sem depender de religião Aprenda como se aproximar dos seus próprios propósitos sem depender de religião - Omid Armin/Unsplash

A espiritualidade vai muito além da religião. Ela está em cada atitude do dia a dia e na forma como você lida com elas e com as pessoas. O amor e o respeito, ao próximo e a si mesmo, são a base para trabalhar a própria espiritualidade. Sem eles, não adianta frequentar cultos, igrejas ou templos para encontrar o que está procurando; o sentido de tudo está dentro você e na maneira como você propaga o bem pelo mundo.

Então, se você quer saber como se espiritualizar, seja para se preparar para ingressar com verdade em alguma religião, ou para não precisar depender de nenhuma delas, aprenda algumas atitudes simples para enaltecer seu propósito de vida e garantir paz interior.

A espiritualidade não depende de religião

Contato com seu verdadeiro Eu

Quantas vezes ao dia você desacelara para entrar em contato consigo mesmo? Pode ser por meio da música, uma pausa para o café ou uma contemplação no espelho; tirar um momento para si é fundamental para o autoconhecimento e a espiritualidade.

O amor pode ser considerado a essência de qualquer religião, então, quando você está em paz e presente de corpo e alma, você consegue emanar empatia e amor para as pessoas e para si mesmo. Por isso, durante seu dia, dedique alguns minutos para observar o mundo e agradecer pela sua vida. Lembre-se de agradecer também por suas próprias conquistas e de tratar a sua luta com muito carinho.

Pequenas meditações fazem a diferença

A meditação é um caminho direto para se conectar com os propósitos que moram em você. Durante uma meditação, por exemplo, é possível descobrir mais sobre você mesmo e compreender as razões dos seus medos e aflições.

Caso não consiga se concentrar enquanto medita, uma boa alternativa é respirar bem profundamente, prestando atenção na respiração, durante um minuto. Faça isso nas pausas do dia a dia, no banho ou quando estiver sentindo a ansiedade se aproximar. Se você fizer 20 pausas, será como se tivesse meditado por 20 minutos. Experimente essa técnica e aproveite a diferença que ela fará no seu cotidiano.

Faça mais pelos outros

A empatia precisa ser trabalhada e desenvolvida com o tempo. Pra isso, comece praticando pequenas atitudes solidárias para as pessoas, sem esperar nada em troca.

Faça pelo desejo de melhorar ou ajudar a vida delas e jamais pense que você conseguirá algo com isso, nem mesmo a gratidão. Cada indivíduo está na sua própria jornada de autoconhecimento e de espiritualidade; enquanto algumas pessoas têm facilidade em agradecer, outras acreditam que isso é demonstração de fragilidade.

Portanto, quando você não espera retorno das suas ações e faz o bem pensando apenas no outro, decepções são evitadas e a empatia é verdadeiramente propagada.

Não esqueça de você

Para atingir seu espírito, ouse fazer atividades que tenham sentido para você. Sem se importar com o que as pessoas irão pensar ou se você será bem sucedido; faça apenas por você, porque te dá prazer. Livre-se das preocupações e limpe a bagunça da mente com tudo aquilo que te faz bem.

Sua espiritualidade é leve e livre; não há regra que a prenda. Assim, não a detenha em uma rotina centrada na produtividade e na busca pela aprovação dos outros. Ouça mais a sua voz interna e respeite as decisões do seu coração.

Trabalhe seu Eu para amar as pessoas

Com o isolamento social, muitos perceberam como não dedicavam tempo para se aproximar de quem ama. Isso acontecia, principalmente, devido ao grande fluxo de trabalho e tarefas que enchiam a cabeça, sem dar espaço para o convívio com amigos e familiares.

Mesmo com a alteração da rotina, muitas pessoas continuam não tendo tempo para praticar o amor ao próximo; pensam que isso depende do contato físico e pode ser deixado para outra hora. Assim, a espiritualidade perde seu vigor de transformação.

Se você quer mudar essa situação, saiba que o ideal é começar pelo seu interior. Afinal, para amar verdadeiramente o outro, é preciso amar-se primeiro. Por isso, não coloque bens materiais, sonhos e ilusões acima de você.

LEIA TAMBÉM:

02067