Notícias

7 ensinamentos de Buda para ter uma vida mais leve e tranquila

Por Larissa Silva 05/06/2020 ÀS 07H19
Confira os ensinamentos poderosos de Buda Confira os ensinamentos poderosos de Buda - Crédito: David Bartus/Pexels

O budismo - filosofia milenar criada na Índia e fundada com base ensinamentos de Sidharta Gautama, popularmente conhecido como Buda - chegou ao Brasil por meio dos imigração japonesa, no início do século XX. 

Mesmo para quem não segue o budismo, é possível encontrar nas palavras de Buda toda sabedoria e inspiração para transformar o dia a dia e, assim, ter uma vida mais leve, plena e com mais tranquilidade. 

Então, quando você precisar de um conselho ou uma dica sobre o que fazer nos momentos de dificuldade, procure pelos ensinamentos de Buda e tente utilizá-los diariamente.

Ensinamentos de Buda para uma vida mais leve

Não busque no mundo o que está dentro de você

Quando nos deparamos com uma situação que, por vezes, abala a estrutura da nossa vida, acreditamos que a solução está em outras pessoas ou perdida pelo mundo. A partir disso, entramos em uma viagem que não leva a lugar nenhum, porque essa busca por respostas e soluções não está no lado exterior.

O ensinamento de Buda diz que o caminho está no coração - ou seja, a solução almejada está dentro de cada um de nós. Olhar para dentro de si e ver, sem julgamentos, seus desejos, ambições, amores, dores e medos é o primeiro passo para o crescimento espiritual e para a transformação da forma de viver.     

Um jarro enche gota a gota

O crescimento espiritual não acontece do dia para noite, assim como qualquer transformação interna - tudo tem seu próprio tempo. O passar das horas, dias, meses e anos é diferente para cada pessoa; enquanto algumas acreditam que o tempo está cada vez mais rápido, outras o sentem com lentidão.

Assim como um jarro se preenche gota a gota, a virtude é alcançada por meio da paciência. Dessa forma, não julgue o tempo que você e outras pessoas levam para realizar ou compreender algo; o interior precisa ser preenchido aos poucos, dia após dia, para consolidar a transformação interna.

Tudo tem uma finalidade - até o mal

Tradições filosóficas abordam em suas teorias que a consciência humana funciona por meio do contraste. Se entrarmos em contato apenas com algo absoluto, sem constraste, não conseguimos saber qual é seu valor, porque não há com o que comparar. No momento em que lidamos com o oposto do absoluto, podemos compreender o valor que cada um tem por meio da comparação entre eles.

Por exemplo, uma pessoa que passou por graves problemas de saúde por muito tempo reconhece a vida como o bem mais precioso. Quem não sentiu na pele essa situação, talvez não leve a vida com tanto vigor, pois não imagina o que é estar próximo da morte. Buda ensina que, infelizmente, a dureza de viver precisa ser sentida para sabermos dar valor ao que é bom e importante para nossa vivência na Terra.

Você é responsável pela sua saúde

Uma mente viciada em pensamentos tristes, rancorosos e destrutivos afetará a saúde física do corpo. Não é porque precisamos passar por situações duras para dar valor no bom, que é necessário cultivar essas dores dentro de nós.

Pensamentos não são reais, então não permita que eles dominem sua vida. Essa atitude não é fácil, porém precisa ser feita. Como o jarro que se enche gota a gota, coloque também a felicidade na sua vivência, dia após dia. Dessa maneira, é possível que dores físicas sejam curadas e você se sinta mais leve para trilhar seu caminho de desenvolvimento espiritual. 

Não se combate ódio com ódio

"Olho por olho e dente por dente", provavelmente você já deve ter escutado essa frase por aí, não é? Essas palavras estão fundadas na crença de que o mal precisa ser revidado com o mal. Ao fazer isso, quem ganha não somos nós, mas a maldade no mundo. Alimentando o ódio, ele se propaga pelas pessoas até chegar, novamente, em você. Afinal, a conexão que há entre os seres vivos permite que cada um seja afetado pelas mesmas energias, como as do mal, do medo e do ódio. 

Portanto, em vez de difundir a maldade, revide as situações negativas com amor e empatia. O orgulho ferido pode ser consertado com atos de amor, que são tão puros e leves quanto a espiritualidade.

Alegre-se pelas vitórias dos outros

A inveja é um sentimento que, à primeira vista, parece inofensivo. Porém, ela é responsável por traições, guerras, conflitos e maldades que assolam o mundo. Portanto, tome cuidado com esse pensamento; ele é silencioso, surge de repente e, se não for combatido, instala-se na mente para controlar as atitudes, desejos e emoções.

Elimine a inveja se alegrando pelas conquistas dos outros; mantenha sempre o pensamento "fico feliz pela vitória dessa pessoa, porque isso mostra que também posso ser vitorioso". Ao ter alegria pelas realizações que não são suas, no futuro você sentirá a mesma felicidade de vitória.

A virtude está nas boas ações

Os desafios criam na mente dúvidas, ansiedade, preocupação e insegurança. Essas emoções podem ser mascaradas por orgulho, raiva, inveja e desprezo - sentimentos que impedem que você tenha uma vida mais leve. É possível que você saiba o que precisa ser feito, mas se sinta fraco ou pequeno para fazer. A verdade é que somos repletos de ferramentas e virtudes que, muitas vezes, não sabemos como usar.

Você já refletiu sobre o tamanho das formigas e como elas, juntas, conseguem criar um grandioso formigueiro? Isso mostra que não devemos diminuir nossa capacidade de promover o bem pelo mundo; a virtude está nas boas ações diárias. Tudo que for feito com confiança, vontade, generosidade, paciência e amor será útil para a criação de uma realidade melhor para todos.

Portanto, não deixe de fazer boas ações por acreditar que elas são pequenas e sem importância - pelo contrário! Para grandes construções, pequenos tijolos são utilizados - para grandes transformações, pequenas atitudes são necessárias. 

LEIA TAMBÉM:

02138