Notícias

Dicas para evitar brigas e separação na quarentena

Por Larissa Silva 19/05/2020 ÀS 14H14
O companheirismo ajuda na convivência dos casais durante a pandemia O companheirismo ajuda na convivência dos casais durante a pandemia - Crédito: cottonbro/Pexels

A convivência, associada ao estresse da quarentena e alguns outros problemas comuns neste momento, como a crise financeira, são fatores que colaboram diretamente para o fim de muitos relacionamentos.

E essa questão não está acontecendo apenas no Brasil. Na China, por exemplo, país onde a pandemia começou, também houve um aumento nos pedidos de divórcios.

Se a sua relação está seguindo esse caminho e não anda muito boa, principalmente após a instauração do isolamento social, confira algumas dicas de como evitar brigas e a separação na quarentena.  

Como evitar brigas?

Motivos que provocam o fim da relação

O confinamento atual obriga a convivência diária entre as pessoas que moram sob o mesmo teto. Em qualquer relação existe a possibilidade de ocorrerem tensões, afinal, as pessoas são seres com infinitas diferenças e fazer com que elas funcionem bem juntas, em harmonia, exige empenho e dedicação do casal. 

Porém, com a obrigação do isolamento e a situação em que o mundo se encontra neste momento, os conflitos que, antes da pandemia poderiam ser resolvidos com tranquilidade, hoje são motivo de grandes explosões de raiva, irritabilidade e mágoas. 

Essa realidade pode até não ser fruto da falta de amor entre os casais, mas um resultado de um momento de muito estresse psicológico. O medo de ser contaminado pelo vírus, o fato de ainda não ter uma vacina, o aumento do número de mortes, a preocupação com o trabalho, com a saúde dos filhos e dos familiares, além da alteração bruta da rotina são como gotas d'água que, dia após dia, enchem uma garrafa. Chega um momento em que não há mais espaço e ela transborda por meio de discussões acaloradas.

Tudo isso piora quando o relacionamento não tem uma base sólida, formada por respeito, amor, empatia e paciência. Alguns casais preferem manter a aparência da relação do que resolver os problemas que a afetam. Isso porque, em geral, a estabilidade e o conforto são vistos como metas para serem conquistadas. Quando isso acontece, o casal se acomoda na rotina e acaba permitindo que ela controle o rumo da vida a dois.

As crises tem fim

É preciso ter em mente que, assim como a pandemia, qualquer crise ou situação desagradável tem começo, meio e fim. Portanto, o ideal é aproveitar o agora para aprender o que puder, absorver aquilo que for útil e deixar para trás o que não faz sentido para o desenvolvimento. Por mais que pareça que não haverá um fim, o dia de amanhã chega e traz mais uma oportunidade de recomeço. 

Tudo que você precisa está em você

Projetar sua felicidade, realização ou sonhos em outra pessoa é uma armadilha para o relacionamento. Principalmente agora, com a maior convivência, talvez, sem perceber, você o responsabilize por suas tristezas e dores. Da mesma forma, ele pode estar fazendo o mesmo com você, então, ambos caminham juntos, acreditando que o outro é responsável por tudo, sem aceitar a dose de culpa que cada um tem. 

A nossa felicidade depende apenas de nós e, para conquistá-la, é preciso trabalhar sua idependência afetiva - assim, a quarentena não conseguirá acabar com sua relação.

Mais empatia pelo outro

Olhe para o outro como se estivesse olhando para um espelho. Como você, a outra pessoa tem medos, desejos, paixões e alegrias que fazem parte dela. Por isso, valorize cada aspecto do seu par e aprenda a aceitar aquelas características das quais, por vezes, você não gosta tanto.

Abra seu coração e mostre que sua intenção é criar um ambiente de paz e reciprocidade, sem julgamentos. Ouça mais o que o outro tem a dizer e não pense que você está sempre certo(a). Procure compreender as atitudes do seu par antes de tomar qualquer decisão ou dizer palavras desagradáveis. Além disso, pratique o ato do perdão e procure resolver as questões sempre por meio do diálogo amigável.

Divisão das tarefas

Para não sobrecarregar ninguém, divida igualmente as tarefas diárias. Isso precisa ser visto com naturalidade e não como uma obrigação. Essa divisão também tem relação com a empatia e o respeito ao outro. O trabalho doméstico não é responsábilidade da mulher, mas de todos que moram na residência.

Tenha momentos de lazer

Para não ser levado pela onda do estresse da quarentena, crie atividades que vocês possam fazer juntos, dentro de casa. Essa será uma maneira perfeita de se aproximar do seu companheiro e aquecer o coração. Algumas boas opções são hobbies que possam ser feitos dentro de casa ou alguma atividade física, como o yoga.

Desenvolvimento da espiritualidade

Para ter um porto seguro na quarentena, desenvolva sua espiritualidade e a fé de que dias melhores virão. Junto com seu parceiro, realizem meditações, orações ou repitam mantras positivos. A resposta das suas questões podem estar no poder divino. Diariamente, reservem um período para praticar a elevação espiritual - isso também deixará vocês mais unidos e ligados espiritualmente.

LEIA TAMBÉM:

02068